Hoje, 15 de abril, celebramos 67 aniversário da morte da Madre Trindade, nossa fundadora. E como cada dia, queremos dar graças a Deus pelo dom da sua vida e do seu carisma.

Analisando os escritos de Madre Trindade, não se sabe qual a admirar mais; se a inocência da sua infância, a força incrível da coragem de juventude, a valentia e a fé a toda a prova em idade madura, ou a serenidade na sua velhice. Em todos os momentos da sua vida, seu coração bate na mesma direção: buscar sempre a vontade de Deus.

Apoiando-nos nas vivências de Madre Trindade, a fé é:

*         Adesão a um Tu: Deus que me sustenta e me concede a promessa de um amor indestrutível.

“Tão misericordioso é Jesus Divino que dá a minha

alma, só por seu amor e misericórdia, uma fé… um atrativo tão forte, que não posso separar-me do seu adorável presença, que vejo em todas as coisas prósperas ou adversas, sinto-o sempre dentro de mim, na dor ou na alegria, o que quero dizer que “já não sou eu que vivo, é Cristo que vive em mim.” De São Paulo.

“Eu, com fé não posso mais que seguir a Jesus Cristo se for necessário até ao martírio.”

“Ia eu segura na sua mão divina, cheia de fé e contentíssima em obedecer… pois, nunca penso em fazer a minha vontade em nada, a não ser a sua.”

*         Viver agarrados por Cristo. Crescendo nessa fé em

contacto assíduo com a Sagrada Escritura e aos Sacramentos.

“Ele deu valor ao nosso espírito que cheia de fé e entusiasmo seguiu o amoroso chamamento do seu Amado sem que nada nem ninguém o pode impedir. …O amor exige com a força de uma poderosa necessidade, e isso só parece encontrar-se em Deus da Eucaristia.”

“A alma de uma capuchinha adoradora que se dedica toda sua força a santa oração ao pé de santo tabernáculo, de onde recebe as torrentes, a luz, as bênçãos, as graças e a fortaleza com as armas da oração e a penitência viriam muito bem a imprimir seu espírito de fé às almas inocentes de crianças, imprimindo nelas o fogo de amor, o amor de Deus e amor ao próximo que regenera o mundo. ”

*         Comunhão com a Igreja. A fé da Igreja antecede, engendra, conduz e alimenta a nossa fé.

“Muita vida interior, muita vida interior, muita vida interior e muito amor a Igreja.” (Papa Pio XII a Madre Trindade).

“O Senhor não coloca seu acampamento, a Igreja para exclusivo aproveito vosso. Sede úteis ao tão santa madre que em estes tempos mais que nunca necessita cooperadores em seu apostolado.”

*         Redescobrir em nosso desejo de Deus que todos

levamos dentro de nós.

“… Parecia sentir um alento e fé que fortalecia a minha debilidade, que foi muita, tive momentos horríveis, até que Jesus tomou conta do meu coração e me fortaleceu… repetindo com São Paulo: «Todo posso em Deus» (Flp 4, 13).”

“Alenta e aumenta a nossa fé e amor a Ti Jesus meu!… e ensina-nos o caminho de dar-nos a ti sem reservas, como coisa tua;”

“ (Jesus é o) único capaz de corresponder as fortes e dulcíssimas ânsias do meu coração!”.

OBRIGADA, MADRE TRINIDADE!!!

 

Esta web no utiliza tus cookies para nada.    Ver Política de cookies
Privacidad