Chamo-me Begoña, sou de Bilbau e quero contar-vos uns quantos anos de minha vida, já passados, porque penso que são reflexo da minha vocação.

Sou a menor de 5 irmãos que com meus pais formamos uma família de 7, o meu número favorito.

Considero a minha família como religiosa ou melhor piedosa, porque em minha casa rezava-se bastante e como dizia um meu irmão “sabia o pai-nosso antes de saber ler”, e na paróquia todos estávamos em algum dos grupos existentes: catequese, adoração noturna, ação católica, filhas de Maria e não sei se me falta mais algum…

Defino-me como pessoa inquieta, entusiasta, empreendedora, colaboradora, generosa, que quer ajudar a quem o necessite…

Em casa meu pai costumava perguntar-me qual o meu sonho de futuro e eu respondia-lhe, professora, a vocação de acompanhar outros no seu processo educativo é algo que sempre me apaixonou.

Quando estava para começar o bachiller minha mãe matriculou-me no colégio del Carmen, “da ponte” assim era conhecido o nosso centro educativo (eu, sinceramente não queria ir a um colégio de freiras), mas ali comecei o bachilerato e também a minha relação com as Escravas da Eucaristia, por isso se deduz que sou antiga aluna.

É neste cenário onde vou conhecendo as irmãs, seu carisma, a história da Madre Trindade e tudo isso me leva a questionar minha vida no ensino e na adoração Eucarística como motor de minha vida, via tudo perfeito para poder realizar meu sonho. Entrei no noviciado, professei e começou meu percurso de estudante e professora por várias comunidades e colégios inclusive países, de todos os lugares por onde andei guardo muito boas recordações e amizades.

O percurso da minha vocação, quer dizer, da minha vida de relação com o Senhor, tenho de confessar que foi mudando com o andar dos anos; no começo, os meus projetos e inquietações estavam encaminhadas a ser muito boa profissional, a dar o melhor de mim mesma; mas há já alguns anos que o meu projeto principal é ser fiel à minha vocação de religiosa Escrava da Eucaristia e da Mãe de Deus, tenho-me empenhado nisso cultivando-me nesse aspeto, ponho todo o esforço da minha parte… e sinto que o Senhor me acompanha para ir adiante porque n`Ele pus a minha confiança e tudo espero d`Ele, sua palavra me ilumina, me inspira……e me ajuda em cada dia a viver minha entrega.

 

Esta web no utiliza tus cookies para nada.    Ver Política de cookies